Os deuses nunca estão certos.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Livro #4: Ares

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Ruler
Deuses
Deuses
avatar

Mensagens : 65
Data de inscrição : 26/04/2016

MensagemAssunto: Livro #4: Ares   Sex Dez 16, 2016 1:04 pm

Lenda

Ares é o deus da guerra, filho de Zeus e primogênito de Hera. Nasceu durante a guerra contra os titãs e quando criança ajudou seu tio Poseidon a derrotar dois gigantes, arrastando o pobre Alcioneu até o Olimpo e assassinando-o a sangue frio com uma lança diante de Zeus enquanto seu pai assistia horrorizado a agonia do gigante. Ares só ficou cada vez pior, assumiu o manto de deus da guerra pois se divertia elaborando massacres, ele era o conflito em si, uma crueldade sem limites! E como os opostos se atraem ele obviamente veio a se apaixonar por Afrodite, a deusa do amor que lhe retribuiu o sentimento do deus de forma inconfundível, mesmo após ter se casado com o irmão mais novo de Ares, Hefesto. Quando Zeus partiu, Ares tramou junto de seus tios Poseidon e Hades para tomar posse do mundo. Após a queda de Poseidon, Ares travou a mais intensa batalha já vista contra Athena, a lendária batalha de Tróia, e para vencê-lo a deusa precisou permitir o uso das armas de Libra pela primeira vez na história. Após a guerra Ares fugiu para o inferno e cooperou com Hades mas ambos foram derrotados, Hades se trancou no Elísios enquanto Ares foi selado em sua própria lança, guardada embaixo do Coliseu no Santuário de Athena. Quando o Santuário foi devastado pelo deus nórdico do fogo, Loki, o selo que o prendia enfraqueceu e Ares reencarnou no corpo do Cavaleiro de Bronze de Pégaso da época, juntando-se a sua amada Afrodite e evocando aliados para ajudá-lo em sua batalha final.
Guerreiros

Ares foi o terceiro deus a criar um exército, após observar a guerra entre Poseidon e Athena, o deus da guerra notou que precisaria mais do que apenas guerreiros com proteções especiais... Foi aí que a partir de seu próprio sangue e do Oricalco banhado na cachoeira de lava do monte Talos, na Ilha da Rainha da Morte, ele criou as vestes demoníacas intituladas Couraças. E aqueles que as vestiriam seriam tomados pelo ódio e pelo espírito de luta, os lendários guerreiros que não sentem medo nem dor, os poderosos e monstruosos Berserkers, o exército lendário do deus da guerra. Este exército é organizado em quatro Batalhões: Chamas, Fogo Vermelho, Medo e Desastre. As Couraças representam as criaturas mais malignas e cruéis que existem. Os Berserkers possuem a seguinte vantagem:

Frenesi - Semelhante ao "Êxtase" dos Bacantes de Dionísio. Os Berserkers ao fazerem um pacto com seu deus patrono recebem a benção de suas Couraças, que os impede de ter qualquer tipo de sentimento outro se não o ódio e o prazer, sendo assim são incapazes de sentir dor, compaixão, medo ou complacência. Desta forma técnicas físicas não adiantam muito contra eles, assim como ilusões, mas são extremamente vulneráveis a técnicas psíquicas ou espirituais. Ao ser derrotado ou ao abandonar sua lealdade para com Ares, os Berserkers sentem toda a dor e emoções que normalmente sentiriam, morrendo por ter sua mente e corpo sobrecarregados.

Couraças existentes:

Couraça de Mirmecoleão - Criaturas antropófagas vis da mitologia grega, representadas como formigas gigantescas com cabeça de leão. O Berserker que ocupara essa Couraça foi Téssalo de Mirmecoleão, que desenvolveu a manipulação do ácido. Pertence ao Capitão do Batalhão do Fogo Vermelho.

Couraça de Pesadelo - Representados como cavalos negros como carvão em combustão espontânea, isto é, cavalos de fogo, os Pesadelos são símbolos de mal agouro e puxavam a carruagem de Ares. O ocupante desta Couraça outrora fora Diomedes de Pesadelo, que consumia o corpo de seus inimigos para alimentar as suas próprias chamas. Pertence ao Capitão do Batalhão das Chamas.

Couraça de Leucrota - Representa um demônio cuja aparência é a de uma hiena humanoide magra e ossuda, semelhante á um lobisomem, que atraía suas vítimas imitando as vozes de amigos e entes próximos. A detentora original dessa Couraça foi Medea de Leucrota feiticeira que iludia e confundia seus oponentes usando a sua poderosa voz. Pertence ao Capitão do Batalhão do Medo.

Couraça de Rakshasa - Representa um demônio hindu, com pele intransponível como a do Leão da Neméia, cuja aparência é a de um homem-tigre. Seu portador original era o mestre de armas Ravana, que podia criar armas demoníacas a partir de seu corpo impenetrável. Pertence ao Capitão do Batalhão do Desastre.

Couraça de Javali - Representa o javali gigante de Cálidon, uma criatura considerada invencível enviada como punição divina. Sua portadora original era Ênio de Javali, Berserker com uma força capaz de esmagar ilhas. Pertence ao Representante de Ares.
Reino

Após o fim da guerra, Ares se martirizou por sua amada Afrodite ter sido selada na batalha contra Tezcatlipoca. Ele pensou em voltar ao combate mais uma vez mas era inútil uma vez que de seus soldados só haviam restado meros cinco Berserkers, os quatro Capitães e seu representante que faleceram pelas mãos do deus irado por terem falhado, deixando suas Couraças livres para uso. Ares então viajou até o arquipélago onde uma vez ficara a Ilha da Rainha da Morte, erguendo-a novamente com seu poder e estabelecendo ali seu próprio país militarizado: Naraka, o arquipélago dos conquistadores. No país ele permitiu a entrada de mortais para que pudessem servir como cobaias e peões, uma vez que a saída era proibida. Com medo de uma nova guerra os deuses evitaram invadir seu território e nele o deus da guerra ergueu cinco ilhas, a Ilha da Rainha da Morte, rebatizada como Aíma(regida pelo próprio Ares e seus filhos Phobos e Deimos), a ilha carmesim, Fotia(regida pelo Capitão do Batalhão do Fogo Vermelho), a ilha de carvão, Fóvos(regida pelo Capitão do Batalhão do Medo), a ilha de diamante, Katatrofí(regida pelo Capitão do Batalhão do Desastre) e a ilha de fogo, Flóges(regida pelo Capitão do Batalhão das Chamas). Em cada Ilha há um palácio de obsidiana com uma cachoeira de lava dentro, caso o fluxo das cinco cachoeiras seja contido as ilhas afundarão novamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://saintseiyasigmacodex.forumpratodos.com
 
Livro #4: Ares
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Treino de Kratos(Indefinido) e Johny Williams(Filho de Ares)
» O Livro de Rao
» ♦ Grupo 5 - O levante - Externo, Tarde (Ares)
» Livro Vampiro: A Máscara V20 traduzido
» Poderes e Habilidades dos Filhos de Ares

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Saint Seiya Future Generation :: Biblioteca :: Deuses Sobreviventes-
Ir para: