Os deuses nunca estão certos.
 
InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 [RP] O Ilustre Relâmpago

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Koji de Raijin
Ronins de Amaterasu
Ronins de Amaterasu
avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 09/07/2016
Idade : 19
Localização : Reino de Amaterasu

Ficha do personagem
HP:
1200/1200  (1200/1200)
CP:
1200/1200  (1200/1200)
Itens e Presentes:

MensagemAssunto: [RP] O Ilustre Relâmpago   Ter Ago 02, 2016 12:44 am



awakening

I like to believe in light of a justice that overcomes hatred and sadness. The light of justice that guides all beings.

Mesmo sendo um completo recluso, vez ou outra, abandonava a Arena da Flor de Raios para espairecer os pensamentos, naquela manhã ensolarada em particular, achei que fosse absolutamente propicio para tal. Como de costume, acordei enquanto a lua ainda brilhava de forma intensa, aquele horário era o ideal para pessoas que gostam de ouvir os próprios pensamentos, ainda mais considerando que nenhum único ser vivo ousaria interromper minhas reflexões, provavelmente sentiam a pressão emanando de meu corpo a quilômetros de distância e se afastavam o máximo que podiam.

Acabava por fazer tudo de modo extravagante, um dos luxos suscetíveis a seres dotados de tanto poder. Justamente por este fato, levei cerca de sete horas para vestir a roupa, uma antiga camiseta regata e calças avermelhadas, com um sapato social nos pés – e obviamente – tudo sobreposto pelo nada chamativo casaco de couro. Quando me vi pronto, sorrateiramente caminhei rumo a saída do Templo, não queria perturbar o descanso de minha Deusa, por mais que seria no mínimo cômico deixar a todos em estado de alerta.

Agora só restava escolher um lugar para ir... Existiam tantas opções, e qualquer um deles estava à um mero piscar de olhos, já que a Raiju acompanhava embainhada na cintura, proporcionando-me seu dom de velocidade quando eu bem desejasse. Já dizia um homem qualquer – um bom filho a casa torna – seguindo esta linha de raciocínio, resolvi mover-me para a Vila de Rodório – onde passei boa parte da infância – lar de bons drinks e de bêbados silenciosos, existia algo melhor que isso? Definitivamente não.

... E havia chegado, foi quase como se não tivesse partido, mais um dos luxos dos quais citei. Quando adentrei no local, após tantos anos, notei que nenhuma mudança evidente aconteceu, as mesmas pessoas, algumas crianças diferentes aqui e ali, enfim, nada que valesse a menor porção do meu tempo. Sinceramente, esqueci da possibilidade de esbarrar com um Cavaleiro, entretanto que mal faria ? Dificilmente encontraria uma pessoa que se equiparasse a mim num ambiente tão monótono, por mais que na minha imaginação, isso seria tentador.

Entrei na primeira taverna que tive em vista, busquei não atrair os olhares para mim, o que foi inútil, todos os moradores direcionavam-me uma espiadela, nem que fosse quase imperceptível. – Uma cerveja, no seu melhor copo. – Falei com cabisbaixo, num tom de voz firme que fez com que uma gotícula de suor escorresse do atendente. O homem cortou todos os outros pedidos, apressando-se em entregar a cerveja; bebi um gole, ele claramente esperava por aprovação, tendo no semblante o desespero estampado: fiz um aceno positivo com a cabeça; e pronto, ele tornou a respirar.  
Koji'
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kaz'oln de Aqueronte
Cavaleiros de Ouro
Cavaleiros de Ouro
avatar

Mensagens : 7
Data de inscrição : 29/07/2016
Idade : 20

Ficha do personagem
HP:
400/400  (400/400)
CP:
400/400  (400/400)
Itens e Presentes:

MensagemAssunto: Re: [RP] O Ilustre Relâmpago   Ter Ago 02, 2016 6:06 am


Câncer



Qual o valor de uma alma?


Durante eras mitológicas os Cavaleiros mais fortes de Atena aqueles cujos os corpos eram protegidos pelas doze constelações, eram sinônimo de justiça, paz, lealdade e poder, muitos faziam jus a sua fama com o modo que tratavam os seres do vilarejo próximo do Santuário. Mas em tempos diferente dos outros séculos nem todos os Cavaleiros se encaixava naqueles padrões antigos, o homem cuja alma tão sombria e o simples fato da sua presença espanta os seres vivos próximo, seu olhar maldoso reflete a morte de todos que pereceram em sua mão, do local mais profundo de seu olhar os gritos agonizantes de todas as almas perdidas em sua mão imploram por misericórdia, seja aonde for o seu nome pelo santuário é temido e encarado como azar, sua presença causa terror nos corações de todos os seres da Grécia, O Cavaleiro de Ouro de Câncer é este homem que atende pelo nome de A'dzreck. Até mesmo seus passos cautelosos sobe o piso da Vila Rodorio acusam o pavor que estar por vim. De olhos fechados caminhou sem se preocupar com oque toparia em sua frente, mas preparado para torturar e matar o primeiro que cruzasse o seu caminho, as pessoas da vila abaixavam suas cabeças por medo e abriam espaço para que seu corpo se deslocasse até o seu destino final, expressões de medo e de raiva eram perceptíveis no rosto de cada morador, a brisa forte que corria por cada beco até tocar sua armadura se misturava ao som de seus passos, o único barulho capaz de ouvir em toda Rodorio era os de seus passos.

Considerado nojento por todos e até mesmo seus companheiros dourados não tinha uma boa impressão sua, o clima ficou tenso quando o homem trajando a armadura de Câncer pausou seus passos cautelosos em frente a uma taberna, de imediato todos se espantaram e se afastaram de sua presença, um sorriso sarcástico desenhou-se em seus lábios e seus olhos azuis notaram a porta de madeira, fazia barulho lá dentro um sinal de diversão, mas o cosmo incomum lhe tirava do sério, de fato um grande cosmo, mas que não lhe oferecia perigo algum no momento, lentamente se virou e caminhou até a porta de madeira que derrubou brutalmente, a luz do sol refletia a dourada armadura e anunciava a todos o Cavaleiro mais cruel de todo Santuário. - Ora, ora. Oque foi? Parece que viram... Um fantasma. - Pausou demostrando satisfação com a expressão dos bêbados no local. - Hahahahahaha, me respondão... Qual o valor de uma alma? Eu posso mostrar, mas isso vai doer um pouquinho. - A voz tenebrosa do Cavaleiro de Câncer ecoava no local, ninguém arriscava uma só palavra temendo oque poderia fazer a todos, mas seus olhos estava em outra pessoa que bebia em um copo com cerveja, parecia o melhor copo e a melhor cerveja comparada aos demais.

Caminhou lentamente sobe o silêncio do boteco algumas pessoas sussurravam se perguntando oque aquele homem fazia justamente ali, era de seu costume adentrar em bares e fazer oque bem entende dentro de cada um estabelecimento na Vila, quando se aproximou o suficiente do rapaz cujo melhor copo do bar estava em mãos, tocou em seu ombro lhe chamando atenção, seu cosmo anunciava a ele uma pessoa a altura de seu poder. - Cavaleiro de Câncer, A'dzreck. - Apresentou-se com o mesmo sorriso sarcástico que entrou, sua voz estava mais animada, tirou a sua mão do ombro do rapaz e sentou-se uma cadeira de distância dele, o olhar foi direto ao atendente que não hesitou em buscar sua melhor bebida em seu melhor copo, detalhes sem importância para o dourado. Aquele mesmo local aos poucos voltava a ser barulhento pelo motivo de muitos conhecerem o temperamento do guardião da quarta casa. Fechou seus olhos bebendo o liquido que estava em seu copo, bebia pouco de forma moderada enquanto esperava o retorno do homem ao seu lado.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Koji de Raijin
Ronins de Amaterasu
Ronins de Amaterasu
avatar

Mensagens : 17
Data de inscrição : 09/07/2016
Idade : 19
Localização : Reino de Amaterasu

Ficha do personagem
HP:
1200/1200  (1200/1200)
CP:
1200/1200  (1200/1200)
Itens e Presentes:

MensagemAssunto: Re: [RP] O Ilustre Relâmpago   Qua Ago 03, 2016 3:53 am



awakening

I like to believe in light of a justice that overcomes hatred and sadness. The light of justice that guides all beings.

Já fazia meses e meses desde a última vez que tomara uma bebida como aquela, contudo talvez fosse exagero de minha parte acha-la tão saborosa, pois toda aquela nostalgia havia-me afetado mais que o esperado, aparentemente.  Virava o copo vez ou outra, com calma e sem perder a compostura, afinal, um Ronin embriagado poderia literalmente causar desastres de proporções avassaladoras, corriam-se boatos que certa vez, quando o Oni veio a exagerar nas doses, acabou por destruir um planeta... Mas bem, boatos não passam de boatos.

O ambiente não poderia ficar mais agradável, e não só não poderia como não ficou; pelo contrário, mal terminei a caneca, e de longe pude sentir um cosmo relevante se aproximando. Os passos imponentes davam para ser escutado dali, e pelo modo que andava, com certeza era um ser temido e/ou respeitado na cidade. Enfim, não me daria ao luxo de importar com coisas banais, só levantar-me-ia daquele banco quando próprio Zeus chegasse perante minhas costas.

Quando menos esperei, o homem adentrou derrubando a inocente porta e logo recitando uma questão curiosa. Aparência esquisita, cabelos azuis e rosto um tanto fino, com certeza já havia sentido meu poder, pois direcionou-se a principio até onde eu estava – tocou meu ombro, e eu com olhar irritado apenas ignorei-o, esperando sentar-se - A'dzreck era seu nome, e como se a armadura já não fosse extravagante o suficiente, “revelou” ser um Cavaleiro de Ouro. O atendente tratou de trazer bebida para o mesmo, de fato o título de “Gold Saint” rendia certos privilégios.

Continuando sem perder a pose, cruzei as pernas e curvei a cabeça para poder encara-lo, frente a frente. – Koji, sou um estrangeiro qualquer – Respondi, num tom sério, porém contendo um sorriso irônico que segurava-se para não sair. Quanto a pergunta que fizera antes, eu ainda pensava sobre ela, aguardando para a resposta certa surgir em minha mente, e assim que surgiu, soltei – O valor de uma alma se contabiliza pela sua glória em vida, quanto acha que sua alma irá valer se viesse a perecer hoje, Cavaleiro de Câncer? – Aquela indagação soou quase como um desafio, apesar de ainda não ser o momento.

Balancei o copo, num sinal para o garçom enche-lo – o que fez na velocidade de uma bala – certifiquei-me de que a Raiju mantinha-se oculta pelo longo casaco, sempre era bom possuir um elemento surpresa, não que planejasse usa-lo. Algo me incomodava desde que o guerreiro chegou, mesmo sua energia não sendo colossal, ela trazia consigo uma sensação sinistra, um certo odor de... morte.  
Koji'
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: [RP] O Ilustre Relâmpago   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[RP] O Ilustre Relâmpago
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» ORCS - Os guardiões do relâmpago
» [Elemento Básico] Raiton
» [Campanhas Relâmpago] O poderoso Lamark
» Raiton(Raio)
» [Pergaminhos] Rayden

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Saint Seiya Future Generation :: Vila de Rodório-
Ir para: